Você não possui itens.

Nesse verão, saiba o que é mito e o que é verdade...


OUVI DIZER QUE..

Nesse verão, saiba o que é mito e o que é verdade

1.       ...a partir do FPS 60, a eficácia do protetor não muda

Não é bem assim. “O número significa a quantidade de vezes que o produto vai ampliar o tempo que você leva para ficar vermelha”, explica Ana Carolina Ribeiro, farmacêutica especializada em cosmetologia, de São Paulo. Por exemplo: se você já vira uma pimenta após cinco minutos, esse tempo se estende para 150 minutos com um FPS 30. Até aqui, estamos falando de raios UVB, responsáveis pela queimadura da pele. Mas sua preocupação deve ser também fugir do envelhecimento precoce certo? “Esses males são causados pelos raios UVA, e aí há outro fator de proteção importantíssimo a ser levado em conta: o chamado PPD”, alerta a dermatologista Elisete Crocco. A variação entre um FPS 60 e um 90, por exemplo, pode dobrar em alguns casos. Cheque bem a embalagem antes de fazer a escolha.

2.       ...protetor solar capilar deixa os fios oleosos

Já existem diversas versões: spray, leave-in, creme para pentear e máscara de proteção- cada uma indicada para diferentes necessidades. “Se suas mechas fiam ressecadas ou oleosas depois do uso, talvez você tenha escolhido a formulação errada para seu tipo de fio e não é, necessariamente, uma prova de que ela é ruim”, esclarece o dermatologista Marcelo Bellini, de São Paulo. Vale lembrar: o protetor nunca deve ser aplicado na raiz (apenas no comprimento e pontas), e, quanto mais fino for o seu cabelo, mais leve deve ser o produto.

3.       ...sol melhora as espinhas

Mais um ótimo benefício da estação. “O sol tem uma ação anti-inflamatória que atenua a aparência de espinhas de grau leve”, afirma Elisete. Mas não pense que vai resolver o problema ao pisar na areia. A melhora no aspecto acontece de forma gradativa, depois de alguns dias de exposição, e de maneira discreta- nada de esperar milagres. Em caso de cravos ou acne severa e muito inflamada, o sol não ajuda tanto assim. E, para não corre risco de justamente agravar o quadro no verão, quando transpiramos mais, a dica é sempre usar um filtro solar específico para o rosto em gel e oil free.

4.       ...protetor solar impede o bronzeamento

Ele reduz bastante a queimadura da pele, mas não impossibilita o bronzeamento. “Até por isso, os filtros solares foram proibidos de utilizar na embalagem a expressão ‘bloqueador solar’, já que não têm a capacidade de impedir completamente os raios UV”, diz Ana Carolina. Funciona assim: quando tomamos sol sem proteção, o organismo responde com uma descamação, numa tentativa de trazer uma nova pele saudável à tona. O que acontece quando tomamos sol usando filtro solar é justamente o oposto: os raios UV chegam em menor quantidade ao corpo e a pele fica menos avermelhada. Com isso, não descartamos e, assim, o bronzeamento vai acontecendo de forma mais gradual ( cresça de 48 horas) e permanece homogêneo por mais tempo. Ou seja, quer ficar morena e manter a saúde? Use filtro solar, sempre.

 

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA: Revista SAÚDE- SAUDE.ABRIL.COM.BR

 

 


Indique para um amigo


Newsletter

Cadastre seu email e receba nossas novidades


Todos os direitos reservados • Florata Pharma • Desenvolvido por W2F Publicidade

  •